Óculos de realidade virtual:
5 modelos e suas diferenças

 

Os headsets de realidade virtual – óculos de realidade virtual – são a mais nova atração de áreas como entretenimento, ensino e negócios. As possibilidades que os ambientes virtuais de imersão oferecem atraem, encantam e fidelizam usuários através de experiências realistas.
A RSTcom, sempre atenta ao que há de mais novo em tecnologia já testou alguns dos principais dispositivos de realidade virtual – os headsets Gear VR, HTC Vive e Google Cardboard – e selecionou os 5 modelos mais buscados e mais interessantes disponíveis atualmente no mercado (sim, no mercado!). Por valores que variam de 10 a 799 dólares é possível trazer pra si experiências diversas e incríveis em realidade virtual.
image_headsetvr
GEAR VR
Um dos principais requisitos para desfrutar da tecnologia do Gear VR da Samsung é possuir um dos smartphones compatíveis com o dispositivo: Galaxy Note 5, Galaxy S6 Edge Plus, Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge.
Ao acoplar um desses aparelhos com aplicativo de realidade virtual instalado o usuário tem acesso a diversos conteúdos em vídeo, jogos e aplicativos (como Youtube, por exemplo).
Com ótimo acabamento e boa usabilidade através de botões laterais o óculos de realidade virtual desenvolvido pela Samsung em parceria com a Oculus.
HTC VIVE
O HTC Vive é um dos mais poderosos dispositivos de realidade virtual desenvolvido pela Valve (grande desenvolvedora de games – tais como Half Life, Counter Strike e Dota – e dona da maior loja de jogos do mundo).
Esse é um tipo de óculos de realidade virtual que necessita da conexão com um computador. Por trás do óculos há um cabo que conecta ao computador, e além dele outros aparelhos como um conector wireless e dois controles manuais que rastreiam a localização do usuário e permitem uma interação mais completa. A tecnologia do dispositivo inclui tela com resolução em HD, áudio de alta definição e uma câmera frontal que permite enxergar também o que está fora do óculos. O design confortável do óculos permite que inclusive pessoas que utilizam óculos na vida real consigam vestir o dispositivo sem incômodo.
PLAYSTATION VR
O concorrente da Sony para o mercado de realidade virtual é o Playstation VR. O dispositivo foi criado pela empresa japonesa para ser usado em conjunto com o Playstation 4 e possui sensores próprios e uma Playstation Camera que rastreia os movimentos da cabeça. Os controles de mão podem tanto ser os do Playstation 4 quanto do Playstation Move.
Com resolução de tela em Full HD, processamento 3D e som de alta definição o aparelho promete oferecer uma melhor imersão nos ambientes de realidade virtual.
OCULUS RIFT
O Rift, um dos dispositivos acorrentados a computadores é também um dos mais caros (em torno de USS599,00). Com auxílio de de microfone e caixas de som integrados ao óculos além de acessórios externos como sensor, controles remotos e controles de interação (que, enquanto não estão a venda tem sido substituídos pelo controle do Xbox).
O dispositivo dá acesso a diversos jogos e aplicativos interativos realidade virtual baixados através da plataforma Oculus Home.
GOOGLE CARDBOARD
O dispositivo desenvolvido pelo Google democratiza a realidade virtual a medida que traz, por um preço extremamente mais acessível a experiência de imersão em ambientes virtuais.
Com um corpo de papelão o Cardboard não oferece grande resistência mas compensa pela qualidade oferecida a tão baixo custo (de R$25,00 a R$40,00). Com um smartphone compatível – e a lista de compatibilidade é extensa – e com aplicativo do Google Cardboard instalado (disponível para Android e IOS), papelão, lentes e imãs é possível viajar a diversos lugares e conteúdos. 

Leave a Reply