Campus Party Brasil 2017

O que esperar do evento

 

A super aguardada 10ª edição da Campus Party Brasil começou na última terça-feira (31) e acontecerá até o próximo domingo (5 de fevereiro) no Anhembi, em São Paulo. Considerada a maior experiência tecnológica do mundo, o evento que reúne jovens geeks em torno de palestras e debates sobre tecnologia, ciência, empreendedorismo e diversos outros aspectos do mundo digital, acontece há 8 anos no Brasil.
Com 9 palcos temáticos com temas como Inovação, Ciência, Criatividade (Design e Redes Sociais), Empreendedorismo e Entreterimento a estimativa é de reunir cerca de 8 mil pessoas na Arena de palestras além de até 80 mil pessoas no Open Campus do evento. Para ter acesso a Arena de palestras, workshops e 40GB de internet cabeada de alta velocidade é necessário adquirir ingressos no próprio site da Campus Party – os ingressos podem ou não incluir acesso ao camping (que dá nome ao evento) e permite que jovens permaneçam no local durante todo o tempo, todos os dias do evento. O Open Campus é a área de acesso gratuito do evento, onde os visitantes podem ter acesso a exposição de startups com atividades de mentoria e networking (Startup e Makers), exposição de projetos universitários de tecnologia (Campus Future), batalha de robôs, campeonato de drones, simuladores de realidade virtual e oficinas diversas.
Confira imagens de making off do evento, disponíveis no Flickr oficial da Campus Party Brasil.

Outro destaque dessa edição da Campus Party é o The Big Hackathon, um desafio criado em parceria com o PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) que oferece apoio da ONU a equipes de jovens empreendedores, programadores e/ou criativos que desenvolverem boas soluções a um dos 17 temas propostos.
Os palestrantes mais aguardados desta edição são o grafiteiro Eduardo Kobra, a astrofísica Duilia F. de Melo, chefe de operações da Hyperloop Transportation Technologies Andres de Leon, o presidente do MoviePass e um dos fundadores do Netflix Mitch Lowe, o conservacionista neozelandês Pete Bethune e a presidente da fundação Arthur C. Clarke, Walda Roseman.
Tanto no Open Campus como na Arena e camping da Campus Party o grande diferencial do evento está em estimular a interação, a produção de conteúdo e o compartilhamento do conhecimento. Seja para acompanhar tendências ou buscar espaço nelas através de projetos de tecnologia, há muito o que fazer e aprender quando o assunto é inovação.
A Campus Party promove ainda, através da plataforma Campuse.ro, a interação entre todo público através de transmissões ao vivo, divulgação de conteúdos e vídeos do evento. Dessa forma o compartilhamento de ideias e conhecimento de forma geral ocorre de forma mais ampla e independente da presença física no local.
Para deixar um gostinho do que se esperar da CPBR10, segue um vídeo da Campus Day Brasília, que aconteceu em 5 novembro de 2016.

Leave a Reply